Feeds:
Posts
Comentários

Archive for julho \31\UTC 2008

Ao contrário das últimas greves acontecidas no Brasil, a greve dos aeroportuários durou menos de vinte e quatro horas. Os funcionários da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária  (Infraero) decidiram interromper a paralisação, iniciada à 0h, no começo da tarde da mesma quarta-feira, 30.

Os aeroportos de São Paulo, como Cumbica, Congonhas e Campo de Marte, além de Viracopos, em Campinas, Galeão, no Rio de Janeiro, e Confins, em Minas Gerais, por exemplo, já operavam normalmente na tarde de ontem.

Segundo o Sindicato Nacional dos Aeroportuários (Sina), a contraproposta feita pela Infraero foi suficiente para satisfazer os manifestantes, que se reuniram em várias assembléias espalhadas pelo País.

A Infraero ofereceu reajuste salarial de 5,5%, vale-refeição de R$ 24,00 e pagamento de participação nos lucros. A maior reivindicação dos manifestantes, a  implantação de um Plano de Cargos e Salários, também foi incluída no pacote.

Os aeroportuários queriam reajuste de 6%, além de aumento de 5,2%, correspondente ao crescimento do setor aéreo no País, e revisão do valor do tíquete alimentação, de R$ 22,00 para R$ 25,00. 

Segundo os reponsáveis pelo tráfego aéreo, a greve não causou grandes transtornos nos aeroportos brasileiros.

Já era de se imaginar que duraria pouco. Quando uma greve começa, ela surge de um dia para o outro, não demora quase uma semana. Foi tempo suficiente para a Infraero se organizar e fazer uma contraproposta boa para os dois lados. Pelo menos assim a população e os usuários de aeroportos esperam.

Saiba mais:

Aeroportuários encerram greve

Para aeroportuários, greve é ‘dada como encerrada’

(Lielson Tiozzo)

Anúncios

Read Full Post »

Nesta quarta-feira, 30, durante um seminário sobre direito autoral, no Rio de Janeiro, o Ministro da Cultura Gilberto Gil informou que deixará a pasta. Mas ainda não sabe quando, nem se indicará alguém para o cargo.

Hoje ele terá uma reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, por volta das 16h30, onde pretende marcar a data da saída e esclarecer a situação.

Apesar de deixar o ministério, Gil fez um balanço positivo dos anos em que esteve a frente da pasta, e exaltou o trabalho de toda a sua equipe. Segundo ele, foram vários aspectos importantes que melhoraram durante esses anos de gestão, principalmente o reconhecimeto dos elementos da cultura regional, como a capoeira, o frevo, o samba de roda, entre outros que ganharam o status de Patrimônio Cultural Brasileiro.

O músico Gilberto Gil tomou posse como Ministro da Cultura em janeiro de 2003, junto com o primeiro mandato do presidente Lula. Há algum tempo ele afirmava que iria deixar o governo, chegou até a anunciar sua saída no final do ano passado, mas a pedido de Lula, resolveu ficar.

Segundo o jornal O Estado de S.Paulo, Gil argumenta que quer voltar à carreira artística e os discursos políticos prejudicam suas cordas vocais. Em outubro do ano passado, ele sofreu uma cirurgia nas cordas vocais para a retirada de dois cistos.

Saiba mais:

Gilberto Gil anuncia saída do Ministério da Cultura

Gilberto Gil confirma saída do Ministério da Cultura

(Paola Peres)

Read Full Post »

Gostaria de aproveitar o espaço no Blog  das Cidades para dar uma sugestão aos leitores e principalmente aos empresários de todo o Brasil.

Muitos de vocês certamente não devem ter assistido a série de reportagens da TV TEM, uma filiada da Rede Globo, exibida na semana passada, sobre o Aquecimento Global.

A série de reportagens ganhou o título de: “Aquecimento Global, uma corrida contra o tempo”.

Só quem mora no Interior de São Paulo, nas regiões de Araçatuba, Bauru, Marília, São José do Rio Preto e Sorocaba deve ter assistido e gostado. 

Uma explicação bem simples, de um estudante e aspirante a jornalista:

Diariamente, toneladas de gás carbônico são lançadas na atmosfera.  O (CO2) forma uma camada que funciona como um escudo. A luz solar que penetra na terra durante o dia não consegue se dissipar, por conta dessa barreira de (CO2). Resultado: o calor fica conservado na terra e os seres-humanos estão dentro de um verdadeiro microondas, que vai esquentando aos poucos.

Se errei na explicação, por favor me corrijam.

O (CO2) está na fumaça que sai dos carros, na “chaminé” das empresas, na queimada dos canaviais, dos lixos e por aí vai. Ou seja, todos nós estamos sujeitos a contribuir com o Aquecimento Global.

Como não sou ativista e muito menos biológo, ambientalista, prefiro deixar a explicação a cargo das reportages que citei da TV TEM.

Para assistí-las, basta acessar www.temmais.com/aquecimento ou clicar aqui! 

Garanto que vale a pena conferir pelo menos uma das reportagens. Porque o nosso futuro e de nossas próximas gerações promete ser bem complicado, ou melhor, bem quente.

(Lielson Tiozzo)

Read Full Post »

O trânsito em São Paulo teve uma melhora sensível nessa segunda-feira, 28. No dia em que o rodízio de caminhões no centro expandido passou a vigorar, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrou 27km de congestionamento, entre  às 7h e 12h, 34% a menos do que o registrado no mesmo período de 2007 – época de volta às aulas e com rodízio de placas de carros de passeio valendo.

A diminuição do trânsito foi um alívio para os motoristas paulistanos.  Quem costuma trafegar pela  Avenida dos Bandeirantes, por exemplo, notou a diferença. Na via houve redução de 74% no percurso congestionado – de 6 km, em 2007, para 1,6 km em 2008.

Às 17h de ontem, horário considerado de pico, a CET registrava 46 km de congestionamento, o que representava somente 5,5% dos 835 quilômetros monitorados.

Tem gente que dúvida de tudo. Muitos acham impossível ver o Tiête que atravessa São Paulo de Leste a Oeste ficar limpo um dia. E esses mesmos esnobam a possibilidade de um dia o trânsito paulistano ser controlado.

Apesar dos protestos, acho que qualquer idéia para diminuir o trânsito em São Paulo é válida. Três vias importantíssimas, como Marginais Tiête e Pinheiros e Avenida dos Bandeirantes, com o tráfego controlado pode ajudar a circulação das pessoas na cidade e até dar alguns preciosos minutinhos na chegada ao destino desejado.

Para entender melhor o rodízio de caminhões confiram no post da Paola:

Atenção Caminhoneiros, hoje começa o rodízio de placas em SP

Saiba mais:

Com nova restrição a caminhões, SP tem manhã de trânsito abaixo da média

Rodízio de caminhões melhora trânsito em 34% pela manhã

(Lielson Tiozzo)

Read Full Post »

A partir desta segunda (28), começa a valer o rodízio de placas para os caminhões, assim como o que ocorre diariamente com os carros. Desta forma, não podem circular em vias como as Marginas, a Av. dos Bandeirantes, veículos e caminhões, durante os horários de pico, das 7h às 10h e das 17h às 20h .

Os caminhões além de possuirem as restrições do horário de funcionamento no centro expandido da capital paulistana, também entram, a partir de hoje, no rodízio “comum”, assim ficam sem poder circular em determinadas áreas uma vez por semana.

Por exemplo, caminhões com placas de finais 1 e 2 não podem circular na Marginal Tietê, Marginal Pinheiros, Avenida dos Bandeirantes, na segunda-feira, entre 7h/10h e 17h/20h. Já os com finais 3 e 4 não podem circular na terça, e assim por diante.

Com o aumento do rodízio, a prefeitura espera retirar 20% dos cerca de 126 mil caminhões que circulam todos os dias nesses locais nos horários de pico.

As vias onde os caminhões não podem circular durante o horário de pico e de acordo com o final de sua placa, são as seguintes:

Marginais Tietê e Pinheiros; avenidas Afonso D’Escragnole Taunay, Bandeirantes, Presidente Tancredo Neves, Professor Luís Ignácio de Anhaia Melo e Salim Farah Maluf; complexo viário Maria Maluf; rua das Juntas Provisórias e viaduto Grande São Paulo.

Saiba mais:

Rodízio para caminhões começa a valer hoje em São Paulo

Em estréia de rodízio de caminhões, SP tem pouco trânsito

Rodízio deve tirar 25 mil caminhões de circulação em SP

Dia 30 começo o rodízio para caminhões de pequeno porte

Ainda sobre o rodízio de caminhões que começa na próxima segunda, 30

(Paola Peres)

Read Full Post »

O empresário  e presidente da associação GLS Casarão Brasil, Douglas Drumond, levou à Câmara Municipal um projeto para tornar a Rua Frei Caneca (paralela à Rua Augusta), no centro de São Paulo, na primeira rua oficialmente gay da cidade.

Segundo ele, jé existem 59 ruas temáticas na capital paulistana, e “essa seria apenas mais uma”.

Mas o que seria um simples projeto está se tornando uma verdadeira polêmica, uma vez que boa parte dos moradores da região  não quer que isso aconteça.

Por isso a Sociedade dos Amigos e Moradores do Bairro de Cerqueira César (Samorcc) convocou todos os moradores da rua para uma asembléia, que será realizada na terça-feira (29), na casa paroquial da igreja local, para votar e discutir o assunto.

Para Drumond, “esse movimento que eles estão iniciando já era esperado. Iniciamos uma pesquisa e um abaixo-assinado das pessoas que são favoráveis a que a rua se torne gay”, diz ele.

Já para a advogada do grupo de moradores, Célia Marcondes Smith, a rua não deve virar um “reduto gay”. “A rua Frei Caneca é residencial e tem uma igreja tradicional, que está fazendo cem anos. Espero que a Frei Caneca seja uma rua para todos. As ruas são públicas, são para todos. Não podem ser um gueto”, afirma ela.

A transformação

O projeto de transformação para que a rua se torne temática, prevê o alongamento das calçadas, a instalação de equipamentos urbanos e a mudança na iluminação.

A rua possui 1,5 km de extensão e liga a rua Caio Prado, à Avenida Paulista. E no momento vive uma grande expansão no setor imobiliário, causada pelo público GLS.

Para saber sais:

Projeto de rua gay cria polêmica em São Paulo

(Paola Peres de Oliveira)

Read Full Post »

A moda aqui no Blog das Cidades agora é de falar de aeroporto. Mas temos motivo. Isso porque os aeroportuários decidiram em assembléia realizada nessa quinta-feira, 24, em Brasília, entrar em greve a partir da próxima quarta-feira, 30. Apenas um número suficiente de funcionários irá trabalhar para garantir o funcionamento e a segurança dos aeroportos.

Nem todos os aeroportos aderiram à greve. No entanto, os mais movimentados como Galeão (RJ), Guarulhos (SP), Campinas (SP) e Congonhas (SP), entre outros, estão incluídos na lista dos que vão participar da manifestação.

Por meio do presidente do Sindicato Nacional dos Aeroportuários (Sina), Francisco Lemos, os aeroportuários reivindicam a troca de toda diretoria da Empresa Brasileira de infra-estrutura Aeroportuária (Infraero), além de cobrar um aumento salarial e reajuste do vale-alimentação e bônus de Natal.

O sindicato também quer que os diretores da Infraero que têm contratos especiais sejam substituídos por servidores de carreira da estatal.

A contraproposta feita pela Infraero foi rejeitada pelos aeroportuários. Eles alegam que não há garantias de que a empresa irá cumprir com as promessas.

É interessante este Brasil. A democracia dá direito aos trabalhadores, mas agora tudo vai entrando em greve e a população fica à mercê, de braços cruzados e só assistindo.

É professor que entra em greve e prejudica o trânsito e a paz de quem mora no Centro de São Paulo, é o Correio que pára de funcionar e muita gente ficou com as contas atrasadas. E agora imagime como vai ficar o caos aéreo que parecia ter dado uma trégua.

Saiba mais:

Aeroportuários decidem entrar em greve a partir de quarta

Funcionários da Infraero decidem entrar em greve a partir da próxima quarta-feira

(Lielson Tiozzo)

Read Full Post »

Older Posts »