Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘São Paulo’ Category

Este post pode servir para os paulistanos que estão indecisos quanto ao segundo turno das eleições de São Paulo. Eu mesmo estava na dúvida entre dois candidatos no primeiro turno e decidi apenas no sábado, 4. Ouço muita gente: “está difícil escolher”.  Está mesmo!

Pesquisei pela internet um levantamento, com um pouquinho de humor e com base na opinião de muitos eleitores, sobre os “podres” dos dois candidatos concorrentes do segundo turno: Marta e Kassab.

O que está entre parênteses é a minha opinião.

Leiam e reflitam!

Marta

Apelidos: Martaxa e Marta Suplício.

  1. Conseguiu endividar a cidade mais do que Maluf e Pitta, ao deixar um déficit de bilhões de reais para a gestão sucessora. (O rombo foi realmente grande, mas não chegou a gestão sucessora, segundo a própria Marta. Mas saiu em muitos veículos que a dívida superou os 2 bilhões )
  2. Construiu piscinões para os pobres. O custo desses CEUs é dez vezes maior do que escolas comuns. (Os CEUs são bons e precisam ser melhorados)
  3. Aumentou o limite de altura e largura de outdoors e banners na cidade, vendendo os espaços mais caros para empresas de publicidade. (Palhaçada!)
  4. Viajou para a Europa, para Paris, enquanto São Paulo passava por diversas crises. (Coitado de quem havia acreditado nela…)
  5. Fez obras em estradas e avenidas em épocas de maior trânsito, gerando o maior congestionamento registrado na cidade. (Nunca vi prefeita tão incompetente para fazer obras, como a do Túnel Rebouças, que vire e mexe tem um problema)  
  6. Demitiu 800 pessoas concursadas da prefeitura e contratou 8.000 petistas sem concurso algum. As pessoas lesadas se uniram para mover um processo contra a prefeitura.  (É o mal do partido…o corporativismo)
  7. O que Maluf detonou, Marta continuou. As enchentes ainda são uma “diversão” para o povo. (Parece que nunca irão solucionar este problema)
  8. Contratou ONGs e empresas de parentes para trabalhar para a prefeitura. O preço foi “quanto quiseram”. (Outra palhaçada!
  9. Autorizou a criação de taxas e mais taxas, até sobre o lixo (Teve eleitor petista que aplaudia e elogiava as taxas da Marta. Nesta campanha, ela disse que “errou” ao criar as taxas. Quebrou a perna de muita gente)
  10. Quando Ministra do Turismo (aliás, parece que tem eleitor que se esquece disso) mandou a classe média “relaxar e gozar” sobre o caos aéreo. (Ah…aguarde, senhora. A vida das pessoas, seja ela rica, remediada ou pobre tem o mesmo valor)

Gilberto Kassab

Apelidos: “Kassabosta” e  “Kassabicha”

  1. O dia em que Kassab deixar a prefeitura será feriado, pois será um verdadeiro milagre contemporâneo e as pessoas irão aos milhares rezar por esta bênção. (Esse cara não larga nunca o osso da prefeitura, já passou por muitos cargos)
  2. Kassab implementou a Lei Cidade Limpa (muito boa, por sinal). Realizou a proeza junto com sua excelente equipe de reorganizar as linhas de ônibus, fazendo com que trajetos de 20 minutos fossem dobrados. (O Transporte Público de São Paulo deve muito para a população)
  3. Kassab disse que iria investir no metrô criando uma linha para os estudantes que estudam na PUC e Mackenzie. Esses universitários andam míseras quadras para pegar o metrô, enquanto que o resto da cidade se espreme nos ônibus. (Sou mackenzista e o metrô da linha amarela será praticamente dentro da faculdade)
  4. Foi prefeito eleito por W.O (Chegou ao poder graças a saída do José Serra)
  5. Divulga e implementa cinismo nas escolas, desde o prézinho até o pós-doutorado, porque cinismo é simples e faz bem para ele. (O cinismo faz parte de qualquer político)
  6. Proibiu vendedor de rua de trabalhar. Afinal eles só têm um carro velho e são pobres. O DEM não gosta de pobre. (O DEM, antigo PFL, tem fama de elitista mesmo)
  7. Chamou um manifestante de “vagabundo”. (Até aí, Marta também falou besteira, como o “relaxa e goza”, foi racista com uma atleta olímpica, enfim…Erraram os dois)
  8. Tirou a recarga do bilhete-único das catracas. (Essa questão é polêmica. Se há filas nas bilheterias normais, imaginem se der ‘zica’ no sistema e formar filas dentro dos ônibus. Mas, por outro lado, se o sistema funcionar, seria muito cômodo para a população)
  9. Ele também não está muito bem informado das coisas, pois nunca foi visto em lugar nenhum, a não ser agora na época de eleição, e ninguém sabe quem ele é . Pois, ele é igual ao Lula e numkassabdinada. (Lula também não sabia nada sobre o mensalão, companheiros. Dois pinóquios)
  10. Apoiou Maluf, foi contra Serra. Agora é a favor de Serra e contra Maluf. (Êta rolo...)

E mais: os dois constam na “lista suja” da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB). Abaixo está o trecho da lista em que aparece o nome dos dois concorrentes.

Marta Suplicy
Candidato a prefeita – PT

Processos
AÇÃO PENAL 050.05.029363-0/00 – FÓRUM CENTRAL DA BARRA FUNDA (SP) – 10ª VARA CRIMINAL/ AÇÃO PENAL 455 – SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL – CRIMES DA LEI DE LICITAÇÕES

Gilberto Kassab
Candidato a prefeito – DEM

Processos
AÇÃO CIVIL PÚBLICA (IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA) Nº 583.53.1997.423352-7 – 10ª VARA DE FAZENDA PÚBLICA DE SÃO PAULO / APELAÇÃO COM REVISÃO Nº 102.626-5/9-00 – TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO.

OBS: AÇÃO JULGADA PROCEDENTE EM 1º GRAU. OS RÉUS INGRESSARAM COM RECURSO NO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO, QUE REFORMOU A DECISÃO, ABSOLVENDO-OS. O MINISTÉRIO PÚBLICO RECORREU E AGUARDA POSICIONAMENTO DO TJ-SP SOBRE A ADMISSIBILIDADE DO RECURSO EXTRAORDINÁRIO.

É isso aí. Espero que essas comparações tenham sido úteis para quem estava na dúvida.

OBS: Não tenho nenhuma relação  e amizade com os candidatos que não foram para o segundo turno. Se os concorrentes fossem outros, meu dever de futuro jornalista seria também de analisar os dois lados.

(Lielson Tiozzo)

Anúncios

Read Full Post »

O Dia Mundial Sem Carro foi criado em Paris, capital da França, no dia 22 de setembro de 1997. No Brasil, a data é comemorada desde 2001. À época, 11 cidades do País aderiram ao evento: Porto Alegre, Caxias do Sul e Pelotas (RS); Piracicaba (SP); Vitória (ES); Belém (PA); Cuiabá (MT), Goiânia (GO);Belo Horizonte (MG); Joinville (SC); São Luís (MA).

A data surgiu da preocupação de países europeus com o comprometimento da qualidade de vida e os problemas ambientais gerados pelo crescimento da utilização de automóveis.  Algo muito comum não só países ricos, como também nos considerados emergentes, caso do Brasil.

Contudo, neste ano, o Dia Mundial Sem Carro não teve grande adesão em São Paulo,onde a iniciativa é realizada desde 2005, sob a coordenação da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente.

Segundo os registros da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), o congestionamento na manhã desta segunda-feira, 22, teve números pouco inferiores do que um dia “normal”.

Às 8h, a cidade acumulava 79 km de lentidão. No mesmo horário e na segunda-feira da semana passada, o trânsito era de 100 km. 

As linhas de metrô, de trêm e de ônibus, as principais alternativas para os paulistanos, permaneceram cheias, como de costume.

Em pesquisa realizada pelo Ibope, os entrevistados contaram que só deixariam de usar seus carros se houvesse uma “boa alternativa de transporte público”.

Políticos

Os candidatos à prefeitura da capital aproveitaram o dia para participar do encontro de discussão sobre o trânsito e o transporte promovido pelo Movimento Nossa São Paulo, no centro.

Marta Suplicy (PT), Geraldo Alckim (PSDB) e Gilberto Kassab (DEM), os três que lideram as pesquisas de intenção de voto, foram ao encontro de ônibus. 

À jornalistas, os três candidatos prometeram investir no transporte público. Mais corredores e melhoras no sistema do bilhete-único foram as principais promessas. 

Saiba mais:

Candidatos de SP aderem ao Dia Mundial Sem Carro

SP tem trânsito abaixo da média no Dia Mundial Sem Carro

(Lielson Tiozzo)

Read Full Post »

A Polícia Civil de São Paulo iniciou na última terça-feira,16, uma paralisação para reivindicar aumento salarial de 15% para este ano e de 12% para 2009 e 2010.

De acordo com o Comando de Greve da Polícia, 80% dos distritos da Grande São Paulo aderiram à greve. No interior a adesão chega a 100%. Mas segundo o governo do Estado, na capital paulistana apenas 30% dos distritos estão paralisados. E no interior menos de 40%. (Dados da Secretaria de Segurança Pública)

A partir de segunda-feira,22, as lideranças do movimento dizem que irão seguir o governador José Serra para pressioná-lo a fazer um acordo. Já que para a Associação dos Delegados de Polícia do estado de São Paulo (Adpesp), até agora o governo não fez nenhum esforço para tentar chegar a um acordo com o movimento.

Punição aos grevistas

Na última sexta-feira, 19, o Secretário de Segurança Pública, Ronaldo Marzagão, disse que os policiais que aderirem à greve serão punidos com descontos nos salários.

Ele também determinou que a Polícia Militar deveria fazer os Boletins de Ocorrência e encaminhar à Promotoria Pública, em caso de dificuldades de registrar as ocorrências nos distritos da Polícia Civil.

Na sexta-feira foram feitos 139 boletins, ontem(sábado) foram realizados 23 ocorrências no estado todo, pela PM.

Em agosto

No dia 13 de agosto, a polícia entrou em estado de greve, permanecendo por sete horas paralisada. Além dos aumentos salarias, também reivindicam a eleição direta para delegado-geral.

Saiba mais sobre a paralisação do dia 13, aqui.

Mais sobre a greve:

Greve da Polícia Civil de SP chega ao 6º dia com 80% de adesão, segundo movimento

Com greve, PM registra 23 boletins de ocorrência em São Paulo

(Paola Peres)

Read Full Post »

O governador José Serra (PSDB) enviou no final de agosto, um projeto de lei à Assembléia Legislativa, que se for aprovado, proibirá o fumo em locais públicos fechados, como restaurantes, bares, shoppings, hotéis, no estado de São Paulo. Mesmo em áreas reservadas para os fumantes, será proibído fazer uso do cigarro. Desta forma só será permitido em locais abertos (ao ar livre)  ou em sua própria casa.

Se o projeto passar pela Câmara, ficará terminantemente proíbido qualquer tipo de produto fumígeno, como cigarros, charutos, cachimbos etc.

A iniciativa do governador e do secretário de Estado da Saúde, Luiz Roberto Barradas Barata, faz parte das atividades do Dia Nacional de Combate ao Fumo, comemorado em 29 de agosto.

Pesquisa Datafolha

O novo projeto de lei gera diversas opiniões, principalmente por parte dos fumantes, dos comerciantes, donos de estabelecimento, que temem perder a clientela e ainda das empresas de cigarro.

Mas segundo pesquisa Datafolha  realizada com 2.785 pessoas, com mais de 18 anos, em 212 municípios brasileiros, na semana passada e divulgada neste domingo, 14, 81% dos entrevistados apóiam a nova lei contra o fumo.

O aumento do rigor é defendido até mesmo por aqueles que afirmam “fumar cigarros, mesmo que de vez em quando”. Desse grupo, 64% se dizem favoráveis à proposta. Entre os não-fumantes, 86% aprovam a idéia.

Com a nova proposta espera-se melhorar a qualidade dos locais públicos e ainda diminuir os gastos do SUS – Sistema Único de Saúde, que apenas no ano passado, teve uma despesa de mais de R$92 milhões com tratamentos a doenças causadas pelo cigarro.

No momento, o projeto de lei que aumenta as restrições ao fumo recebe emendas dos deputados estaduais. Só depois disso é que ele começará a ser votado pelas comissões da Assembléia Legislativa.

Segundo o novo projeto, os estabelecimentos que descumprirem a norma serão multados em valores que variam de R$ 220 a R$ 3,2 milhões e poderão ser interditados. Já os fumantes não receberão nenhum tipo de punição.

Saiba mais:

81% dos brasileiros apóiam lei contra fumo

Eu defendo o fumo em qualquer lugar, diz Lula

População ajudará a fiscalizar lei antifumo, diz secretário de SP

(Paola Peres)

Read Full Post »

Domingo, 14 de setembro, aproximadamente 12h45. Dia de céu nublado em São Paulo. Saio do curso preparatório para mesários das eleições para prefeito e vereadores de 2008, na Avenida Liberdade. Antes de por os pés na via, uma rápida ligação para a minha querida Paola.

Resolvo ligar meu MP3 e coloco os fones no ouvido. Poucas passadas adiante, já na avenida pouco movimentada, um sujeito careca, branco, de mais ou menos 1,85 m, me aborda.

– “Você pode me informar onde é um endereço?”

– “Sim”. Respondo de maneira educada e atenciosa, já me aproximando.

Neste instante, ele enfia a mão dentro de uma mala com alças curtas e como se estivesse segurando uma arma, discursa: – “você tem que me dar seu dinheiro, eu preciso pegar um ônibus. E vamos andando, porque eu não tenho nada a perder. Se for preciso eu te mato”.

Começo a andar para o sentido da Praça da Sé. Um pouco trêmulo e muito assustado, coloco a mão no bolso direito da calça para pegar a carteira.  E o sujeito continua seu discurso ladino:

– “Acabo de sair da cadeia e não tenho nada a perder. Sou portador do vírus da Aids. Se você for fazer algo que vá me prejudicar, eu te mato. Assim pelo menos eu sairei no jornal”.

Entrego a ele algumas moedas. Não sei ao certo, mas acho que uns R$ 4 ou R$ 5. Pensei: “poxa, não sei se ele tem uma arma de verdade, mas não vou dar a minha carteira assim tão fácil”.

-“Vamos entrar naquela rua. É por ali que você vai embora. Ali não tem como você me ‘prejudicar’ “. Prossegue o sujeito, mostrando com os olhos a rua que eu devia entrar.    

Quando viro na rua escolhida por ele, acabo pisando fora da calçada. O sujeito se revolta e pede para eu andar bem próximo dele.

Reparo que é uma via bem tranqüila. Todos os pontos de comércio estavam fechados e não havia ninguém para me socorrer. Era um local perfeito para o assalto. Nisso, ele fala o real objetivo de sua abordagem:

– “Deixa eu ver seu celular! O que você está ouvindo aí?”

Quando mostro meu celular, um aparelho da Nokia, dos mais baratos e simples, vejo a cara de reprovação do sujeito.

-“É da TIM?”

-“Não. É da Vivo”. Respondo para a tristeza do sujeito.

 Ele quis ver meu “MP3”, mas quando viu que nem era um MP3 de verdade, mas sim gravador com aparência bizarra, desiste.

-Vai embora e nem olha para trás.

Final das contas: Isso é um assalto ou um meio-assalto? Afinal, o objetivo do sujeito era roubar meus aparelhos. Mas quando viu que eles eram de pouco valor, resolveu até me “esnobar”.

Também fica um alerta para todos os paulistanos. Não há hora, nem local para ser assaltado. Basta você, por algum motivo, chamar a atenção, que já correrá risco.

Nenhum prefeito que eu vou de duas formas ajudar a eleger, porque vou trabalhar na eleição e também vou votar, vai nos dar mais segurança. Tenho certeza disso!

Pena que poucos têm a sorte que eu tive…

(Lielson Tiozzo)

Read Full Post »

Um avião de pequeno porte derrapou na pista e colidiu com o muro de proteção do Aeroporto de Congonhas, na tarde desta quarta-feira, 3. Os três tripulantes foram encaminhados para um hospital. Apenas um deles sofreu escoriações.

A aeronave, modelo King Air, prefixo PT-PAC, tentava abortar a decolagem da pista principal de Congonhas. O destino era São José do Rio Preto, a 436 km da capital.

Contudo, a operação não teve sucesso. O avião atravessou o gramado da cabeceira da pista e parou na mureta que separa o aeroporto da Avenida Washington Luís.

Com o acidente, a pista principal ficou fechada até às 16h16 para pousos e decolagens. Às 18 horas, Congonhas tinha sete vôos atrasados e 27 tinham sido cancelados, segundo informações do site Infraero.

Saiba mais:

Avião derrapa na pista e Aeroporto de Congonhas é fechado

(Lielson Tiozzo)

Read Full Post »

Conversei nesta terça-feira, 2, com a presidente da Sociedade dos Amigos, Moradores e Empreendedores do Bairo Cerqueira César (SAMORCC), Célia Marcondes, aquela mesmo que é contra o projeto de transformar a Rua Frei Caneca na primeira oficialmente gay de São Paulo.

Quem mora no centro da Capital, mais precisamente entre a região da Sé e da Avenida Paulista, poderá ter novidades em breve.

Célia contou que a SAMORCC tem um projeto já encaminhado à prefeitura para o plantio de árvores na Rua Frei Caneca. A idéia é transformar a via numa Alameda, já que é histórica e majoritariamente residencial.

“Há seis meses pedi para os moradores limparem as calçadas. Precisamos ter uma convivência melhor e cuidar mais daquela rua, que está um pouco largada”, comentou.

Quanto à especulação de transformar a Frei Caneca numa rua “gay”, Célia dá de ombros: “Estou muito tranqüila. Creio que os vereadores não vão aceitar esta idéia.  Que fique claro que isso não é um projeto. É preciso ter bom senso. Transformar a Frei Caneca numa rua gay é contra a nossa Constituição”.

Para o Parque Augusta, localizado entre as ruas Caio Prado, Marquês de Paranaguá e Augusta, a SAMORCC já impediu que ele se transformasse em um grande supermercado, há cerca de dois anos.

Agora, há um projeto para que o local se transforme num parque, não apenas no nome, mas com as devidas instalações.

“O Parque Augusta  é um patrimônio tombado. Não podemos deixá-lo à mercê da vontade dos empresários. A construção de um supermercado iria atrapalhar a vida de quem vive por perto, além de acabar com o espaço que, no futuro, pode se tornar uma área de lazer”, disse Célia.

No Parque Augusta funciona um estacionamento. Mas, segundo Célia, “o dono já sabe que tem as horas contadas para permanecer no local”.

(Lielson Tiozzo)

Read Full Post »

Older Posts »