Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Mohammed D’Ali Carvalho dos Santos’

Mohammed D’Ali Carvalho dos Santos, 20, irá a júri popular e poderá pegar até 36 anos de prisão. O jovem foi indiciado nesta sexta-feira, 8, por crime hediondo. Ele é acusado de matar e esquartejar a estudante inglesa Cara Marie Burke, de 17 anos, no último fim de semana de julho.

No inquérito policial 298/2008, finalizado na útima sexta, a polícia goiana também indiciou Cristiano Cardoso da Silva, de 27 anos, amigo de Mohammed, responsável por emprestar o veículo com o qual D”Ali transportou o corpo da britânica.

Cristiano será julgado pelo crime de ocultação de cadáver, com pena que varia de um à três anos de prisão.

O inquérito de 127 páginas detalha como Mohammed cometeu o crime e os instrumentos utilizados para cortar o corpo de Cara. Conta também os locais exatos onde as partes foram deixadas.

Mohammed diz que é sustendado pela mãe. De Londres, onde mora e trabalha, a mãe envia R$ 2 mil mensais para ele pagar seus custos de vida. Não há registros de emprego do rapaz em Goiânia (GO). 

Apesar de se apresentar com estudante, o nome de Mohammed não consta na lista de matriculados dos colégios da cidade. Contudo, ele tem bom conhecimento dos idiomas inglês e espanhol, além de ter morado nos Estados Unidos e na Inglaterra.

O delegado que conduziu a investigação do caso, Jorge Moreira, não acredita na inocência de Mohammed.  “Ele dissimula estar arrependido mas se aproveitou do elemento surpresa para matar a garota inglesa de forma cruel, sem chances de defesa, e depois esquartejou o corpo de forma macabra”, afirmou o titular da Delegacia de Homicídios de Goiânia.

Traslado custeado por doadora

O traslado do corpo de Cara Marie Burke para a Inglaterra será financiado por uma doadora inglesa. A mulher, que pediu para não ser identificada, ficou perplexa com o caso e decidiu ajudar a família da jovem assassinada.

Segundo a chefe da assessoria governamental, Elie Chediac, o Governo de Goiás conseguiu reduzir valor do traslado de US$ 6,5 mil para US$ 3,5 mil. Mesmo assim, o valor era considerado alto para a família de Cara.

“Ela (a mãe de Cara) está muito preocupada com o retorno do corpo da filha para a Inglaterra, mas não tem como pagar o traslado. Felizmente apareceu uma doadora”, disse Elie.

O traslado deve acontecer na próxima semana. A forma como o corpo será transportado, cremado ou da forma como está, ainda não foi decidida.

Saiba mais:

Acusado de matar inglesa vai a Júri Popular em Goiânia

Doadora inglesa vai custear traslado do corpo de jovem morta em GO

Entenda melhor o caso:

Encontrada possível cabeça de inglesa esquartejada

Braços que podem ser de inglesesa assassinada são encontrados

Mais sobre assassinato de jovem britânica em GO

Adolescente britânica é morta e esquartejada em Goiânia (GO)

(Paola Peres e Lielson Tiozzo)

Anúncios

Read Full Post »

O Corpo de Bombeiros de Goiânia (GO) localizou nesta segunda-feira,4, aquela que pode ser a cabeça da jovem inglesa Cara Marie Burke, assassinada e esquartejada no último final de semana de julho.

A parte do corpo da menina de 17 anos foi encontrado no Ribeirão Sozinha, em Bonfinópolis, a cerca de 30 km da capital goiana.

Segundo o responsável pela Delegacia de Homicídios de Bonfinópolis, o delegado Carlos Raiumundo Batista, a possível cabeça de Cara foi levada para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Goiânia, onde será analisada.

Todos os fragmentos encontrados serão comparados geneticamente com o perfil molecular da vítima, enviado à Polícia brasileira pela Interpol de Londres.

Ainda nesta segunda-feira, os bombeiros encontraram dois braços dentro de dois sacos plásticos, que podem ser de Cara. 

Segundo o delegado Batista, ainda resta encontrar a perna direita da jovem inglesa.

O principal suspeito pelo crime, o estudante Mohammed D’Ali Santos, de 20 anos, mostrou frieza em suas entrevistas. Ele chegou a afirmar que não se arrepende e que foi “igual cortar bife, só que fede sangue”. 

A Polícia já abriu inquérito e junta provas que confirmam o crime cometido pelo acusado.

Veja a entrevista de Mohammed clicando aqui! 

Entenda  melhor o caso:

Braços que podem ser de inglesa assassinada são encontrados 

Mais sobre o assassinato de jovem britânica em GO

Adolescente britânica é morta e esquartejada em Goiânia (GO)

Saiba mais:

Cabeça de inglesa assassinada é encontrada em Goiás, diz polícia

(Lielson Tiozzo)

Read Full Post »

A polícia Civil e o Corpo de Bombeiros encontraram nesta segunda-feira, 4, na região do Ribeirão Sozinho, em Bonfinópolis (GO), os braços que devem ser da jovem Cara Marie Burke, 17, morta  a facadas no último dia 26 de julho, em Goiânia.

Os membros superiores foram encontrados dentro de um saco plástico, perto do local indicado por Mohammed D’Ali Carvalho dos Santos, 20, principal suspeito do crime. Ainda ontem, 3, na mesma região, uma perna também foi encontrada.

As partes do corpo resgatadas pela polícia foram encaminhadas ao Instituto Médico Legal (IML) e devem passar por exame de DNA para o reconhecimento. Até agora já foram encontrados os membros superiores (braços), uma perna e o tronco, que foi identificado como da jovem inglesa, por meio de uma tatuagem. A polícia e o corpo de bombeiros ainda procuram a cabeça e a outra perna.

Defesa de Mohammed

Mohammed D’Ali que confessou o crime inicialmente, disse ter matado Cara pois estava sob efeito de drogas. Mas depois chegou a negar a autoria do assassinato.

O Advogado do brasileiro, Carlos Augusto Trajano, afirma que o jovem é dependente químico há vários anos e no dia 26, estava sob efeito de cocaína e crack, por isso não lembra exatamente o que aconteceu naquele dia.

A defesa pretende ainda pedir um exame toxicológico para comprovar que Mohammed estava sob o efeito de agentes químicos.

Para saber mais:

Equipes mantêm buscas e encontram braços que seriam de britânica morta em GO

Braços de inglesa esquartejada em GO são encontrados

Mais sobre assassinato de jovem britânica em GO

Adolescente britânica é morta e esquartejada em Goiânia (GO)

(Paola Peres)

Read Full Post »

O perfil molecular da inglesa Cara Marie Burke, de 17 anos, será analisado no Instituto de Criminalística (IC) do Distrito Federal (DF) nesta segunda-feira, 4. A comparação genética do  material, enviado à polícia brasileira pela Interpol de Londres (ING), não poderá ser feita pelo IC de Goiânia (GO), onde a jovem foi assassinada e esquartejada. 

A aparelhagem necessária para fazer a análise de DNA existe em Goiânia, mas ainda não foi instalada. No entanto, será a própria equipe de peritos do IC goiano que irão fazer a análise em Brasília.

Segundo a gerente do IC de Goiânia, Rejane Silva, será feita uma comparação genética entre o perfil molecular e os fragmentos da jovem encontrados no apartamento de Mohammed D’Ali Carvalho dos Santos – estudante de 20 anos acusado de cometer o crime. 

“Se os materiais análisados forem compatíveis, será a prova cabal de que o apartamento é o local do crime”, explica Rejane.

Estudante nega crime

O estudante Mohammed D’Ali Carvalho dos Santos negou ter assassinado a jovem inglesa, nessa sexta-feira, 1, quando prestou depoimento na delegacia de homícidios de Goiânia. Contudo, a tentativa de mostrar inocência parece não satisfazer as autoridades.

Segundo Jorge Moreira, o delegado titular de homicídios de Goiânia, Santos “pode negar quantas vezes quiser, já que isso é um direito constitucional dele”.

O que pesa contra o estudante é o fato da PM ter em mãos uma confissão do crime gravada, na qual Santos conta, inclusive, como cometeu o crime. A polícia obteve também algumas imagens, gravadas com um telefone celular, do corpo de Cara esquartejado em uma mala.

Suborno de R$ 70 mil

Apesar de negar o crime na sexta-feira, o estudante Mohammed D’Ali Carvalho dos Santos tentou subornar policiais na quinta-feira, 31, quando foi preso.

Gravações feitas pela Polícia Militar de Goiânia mostram que o rapaz teria oferecido R$ 70 mil para os PMs que o abordaram.

“A maior recompensa que um de nós pode receber é ver um psicopata igual a você atrás das grades”, respondeu um dos policiais ao estudante.

Entenda melhor o caso:

Adolescente britânica é morta e esquartejada em Goiânia (GO)

Saiba mais:

DNA de jovem inglesa será levado para IML do Distrito Federal

Suspeito diz que não matou e esquartejou britânica em Goiás

Gravações mostram suspeito de matar inglesa oferecendo dinheiro à polícia

(Lielson Tiozzo)

Read Full Post »